Tertuliando… palavras doces

Padrão

tertulia-i.jpgtertulia-ii.jpgtertulia-iii.jpgtertulia-4.jpg

Realizou-se mais uma vez na Biblioteca da Escola, a “Tertúlia” de professores da Secundária de  Lousada, dinamizada pelas professoras Graça Coelho e Graça Lopes, no dia 22 de Fevereiro, pelas 21,30 horas. Desta vez o tema de partida foi “A Insustentável Leveza do Ser”, o feliz título de um romance de Milan Kundera… que originou um ameno debate sobre a situação em que a sociedade portuguesa actual se encontra: “vagueamos entre a ilusão e a verdade, fascinados, não pelo brilho dessa verdade, mas embalados pela apelativa ilusão”.

O grupo de professores presente reflectiu sobre o papel actual da sociedade em geral e o da comunidade escolar. Não chegando a qualquer “verdade” ou “verdades”, os presentes encerraram mais uma sessão convictos de que o importante seria que uma comunidade (qualquer que ela seja) se deve sempre pautar pelo estímulo do trabalho cooperativo e pela partilha, pois só dessa forma é que uma comunidade é verdadeiramente humana e em desenvolvimento.

 

Anúncios

4 responses »

  1. Foi mais um encontro interessante. A repetir, digo eu. Precisamos de partilhar mais momentos daquelesque nos fazem tão bem à “alma”…..
    Alice

  2. Só as “Palavras doces” poderão intensificar as relações entre professores, levar a uma maior coesão interna do corpo docente e a uma maior cooperação e envolvimento pelo trabalho que nos é exigido.
    Infelizmente esquecemo-nos que, actualmente, só com “Palavras doces” podemos melhorar o clima de tensão que se vive nas escolas!…
    Obrigada por nos lembrarem.
    Uma professora.

  3. Era urgente que a sra Ministra se sentasse com estes professores, cuja frustração maior é não haver espaço para diálogo sobre o que é realmente fundamental no ensino, e pudesse descobrir como é tão fácil saber quem trabalha e quem do trabalho se exime, nesta nossa profissão de verdadeiro mecenato! Era urgente que se valorizasse o trabalho do professor que se entrega à paixão de ensinar e que, para tal, trabalha mais do que se julga. Era mais fácil deixarem-se de hipocrisias e apontarem os que pouco ou nada fazem, em vez de massacrarem quem trabalha uma vida por uma causa que, em pouco tempo, se vê banalizada.
    É importante que a escola se una contra as injustiças que se vão cometendo e que abra espaço ao confronto de ideias… Afinal, ainda podemos denunciar as nossas preocupações, as nossas tristezas!?…

  4. A tertúlia foi muito interessante, pois permitiu conversar e reflectir sobre temas muito importantes da nossa sociedade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s