Livro do Mês: Sexta-Feira ou a Vida Selvagem

Padrão

 

Michel TournierSexta-feira ou a Vida Selvagem

Sexta-Feira ou a Vida Selvagem

Autor: Michel Tournier

Este livro conta-nos a história de Robinson, um inglês que partiu a bordo do navio de nome Virgínia à procura de fortuna na América do Sul. Durante a viagem, o navio naufragou devido a uma enorme tempestade. O único sobrevivente foi Robinson que passou a viver sozinho numa ilha…

Certo dia, encontrou um índio fugitivo a quem salvou a vida, tornando-o seu escravo. Chamou-lhe “Sexta-Feira” porque correspondia ao dia da semana em que o conhecera. Com a ajuda do amigo, Robinson foi civilizando a ilha.

O resto da aventura terás tu de descobrir…

Michel Tournier é um escritor francês que nasceu em Paris a 19 de Dezembro de 1924.
Os pais conheceram-se quando estudavam Alemão na Sorbonne. O pai desistiu de se tornar professor por sido ferido num combate durante a Primeira Grande Guerra e decidiu fundar uma agência de direitos de autor. Por esta razão, Tournier tomou contacto, desde cedo, com obras literárias, apaixonando-se pelo mundo dos livros.

Estudou numa série de escolas particulares, geralmente católicas, e completou os seus estudos secundários durante a Segunda Guerra Mundial, prosseguindo os seus estudos de Filosofia e Direito na Sorbonne. Entre 1949 e 1954 escreveu para emissões radiofónicas e programas televisivos, passando, entre 1958 e 1968, a ser o editor principal da companhia livreira Plon. Em 1967 publicou o seu primeiro romance, Vendredi, Ou Les Limbes du Pacifique (Sexta-feira, ou Os Limbos do Pacífico), aos quarenta e três anos de idade. A obra é uma recriação do romance intitulado Robinson Crusoe do escritor inglês, Daniel Defoe, mas apresentado com um requinte filosófico. A obra foi galardoada no mesmo ano da sua publicação com o “Grand Prix du Roman”. Partindo deste romance, elabora uma adaptação para crianças intitulada Sexta – Feira ou a Vida Selvagem.

É considerado um autor de crianças, defendendo-se dizendo “eu não escrevo para as crianças, escrevo antes com um ideal de brevidade, de clareza e de proximidade ao concreto”.

Actualmente, o autor vive em Valée de Chevreuse a 40 km do sudoeste de Paris no presbitério de uma pequena vila.

Eis algumas das distinções que recebeu:

Grande prémio de romance da Académie Française em 1967 pelo seu romance Sexta-feira ou A Vida Selvagem ;
Prémio Goncourt em 1970 por unanimidade pelo seu romance Le Roi Des Aulnes ;
Membro da Académie Goncourt em 1972 ;
Medalha Goethe em 1993 ;
Doctor Honoris Causa da Universidade de Londres em 1997.

Anúncios

2 responses »

  1. Este livro é muito giro e nós adorámos lê-lo…
    nós adorávamos viver nesta magnífica ilha, pois é linda!!!!

    Neuza, Maria, Tatiana e Cláudia
    da EB 2,3 do Bombarral

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s