3º CONCURSO LITERÁRIO ÁLVARO FEIJÓ 2010

Padrão

Informa-se os alunos que irá a decorrer, durante todo o mês de Fevereiro deste ano de 2010, o Concurso Literário promovido pela Biblioteca e pelos professores de Português desta Escola Secundária, no âmbito da homenagem ao poeta que, apesar do seu rápido percurso poético, viveu em Lousada e nos legou uma colectânea de versos de especial importância na poesia portuguesa do século XX.

 REGULAMENTO 

 1. Em homenagem ao poeta lousadense Álvaro Feijó, cujo 94º aniversário do nascimento se comemora neste ano de 2010, é o excerto do poema:  Soneto de amor na hora triste: 

         “… Continua a espelhar-te nos meus olhos / e ver-te-ás de corpo inteiro / como quando sorrias no meu colo. /  E, ao veres que tenho toda a tua imagem / dentro de mim, se, então, tiveres coragem / fecha-me os olhos com um beijo.” 

que se sugere como tema. Este tema deverá ser entendido apenas como ponto de partida,não implicando qualquer relação com a obra em causa.

 2- Os trabalhos poderão apresentar-se sob as modalidades de poesia, prosa poética ou narrativa.

3- Os textos serão apreciados, de acordo com dois escalões:

             A – Básico      e      B – Secundário

 4- Os trabalhos deverão ser assinados com um pseudónimo que figurará também no envelope identificador. Esse envelope, que deverá ser entregue fechado, conterá um boletim com a identificação do aluno concorrente (nome, idade, ano e turma) e só será aberto após a avaliação dos trabalhos, pelo júri. No exterior desse envelope, deverá figurar o pseudónimo, o ano que o concorrente frequenta na escola e a modalidade a que concorre. 

 5- Todos os trabalhos deverão ser entregues na Biblioteca da Escola ou ao professor de Português, até ao dia 28 de Fevereiro.    

 6- O júri tornará pública a sua apreciação no início do 3º Período.    

 7- Serão atribuídos 1º, 2º e 3º prémios, entregues em data a anunciar.

Anúncios

One response »

  1. Fragmentos da Infância

    Viço da infância
    Destituía a maioridade
    Na leveza das consciências
    Cegava a realidade

    Ansiosos do futuro
    Mergulhavam os puros
    Sonhando com albores da vida
    Transformavam suas idas

    Desprovidos da sensualidade
    Conhecimento era curiosidade
    Música, intenso prazer
    Como era sedutor aprender!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s