Alunos do 11º ano expõem trabalhos de Biologia e Geologia no átrio da escola

Padrão

Os alunos do 11.º ano de Biologia e Geologia expõem, ao longo da semana, trabalhos muito interessantes, em forma de cartazes e maquetas, sob o tema: “Ocupação antrópica em zonas de risco geológico” com uma alerta para as zonas de vertente, costeiras e bacias hidrográficas.

Em Portugal a população adensa-se na faixa litoral. A evolução natural da costa rochosa, ou arenosa, engloba episódios de erosão que a vão esculpindo, fazendo diminuir a segurança das edificações litorais. A erosão e a deposição de sedimentos conduzem a formas de relevo características, das quais se salientam as praias e as arribas…

Todos os trabalhos expostos foram elaborados sob a orientação dos professores: Ana Maria Ferreira, Eliana Laranjeira e Diogo Fernandes.

 Esta exposição aguarda a vossa visita!

Anúncios

3 responses »

  1. No nosso país, a transição entre praia e continente foi muito danificada com a desenfreada construção e utilização da zona litoral. Actualmente, em alguns locais, está-se a tentar minimizar esta alteração, através de programas que visam a protecção do ecossistema dunar, que de um modo muito lento, começam a dar alguns resultados.
    As derrocadas e inundações são também frequentes no nosso território, devido mais uma vez ao mau ordenamento do território, à desflorestação e à intensa impermeabilização dos solos.
    Quantas situações de ocupação antrópica, em zonas de risco geológico conhecemos?

  2. Desde o século XIX, as temperaturas globais aumentaram. Este é um dos sinais mais evidentes do impacto que a Terra tem sofrido devido às alterações climáticas, que entre outras consequências tem levado a uma alucinante erosão das faixas costeiras.
    Ovar é a minha terra e não é excepção! As praias da minha terra são das mais prejudicadas pela erosão do litoral português. A praia do Furadouro é a que regista, todos os anos, as perdas de território mais inquietantes. Este ano, o Inverno foi impiedoso. A praia, que dantes era considerada um dos ex-líbris do concelho, desapareceu… está hoje reduzida a um muro de pedra. Existem inúmeras teses sobre as origens deste problema, mas importa saber que soluções se irão encontrar.
    Que pena! Até quando?

  3. Ao longo dos tempos, os seres humanos têm vindo a proliferar e a ocupar cada vez mais área territorial. Isto tem trazido problemas ambientais e de ordenamento.
    Isto acarretou alterações nas paisagens naturais. A ocupação desordenada do território, considerando os espaços urbanos e rurais, acarretou vários impactos negativos ao meio ambiente.
    Para evitar que a ocupação antrópica acentue cada vez mais os impactos negativos, é necessário definir regras de Ordenamento do Território. O Ordenamento do Território é o conjunto de processos integrados de organização do espaço biofísico, tendo com objectivo a sua ocupação, utilização e transformação de acordo com as capacidades do referido espaço.
    A ocupação antrópica gera situações de risco especialmente no tocante à água, às zonas costeiras e às zonas de vertente.
    A educação ambiental nas comunidades é vital para que estas possam estabelecer uma convivência com o meio ambiente em equilíbrio, desta forma pode-se minimizar os impactos de catástrofes naturais.
    Porque não investir mais nesta área?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s