Author Archives: Ciberjornal da Biblioteca

Comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

Padrão

No âmbito da comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, que este ano tem como lema “Ligando comunidades e culturas”, a Biblioteca da Escola Básica de Lousada Centro começou hoje a apresentar aos alunos do 2º ciclo dois livros do professor Eliseu Alves: “O meu livro dos descobrimentos” e “A minha história de Portugal”, pretendendo-se, com isso, ao mesmo tempo, dar valor à prata da casa, uma vez que Eliseu Alves é, há vários anos, docente nesta escola.

Os portugueses, na época dos descobrimentos, através das suas viagens pioneiras, ligaram todos os povos e regiões do mundo permitindo a todos o conhecimento mútuo até aí inexistente para muitos deles. Além disso, o estudo da história liga as comunidades do presente às do passado, facilitando o diálogo entre os membros de uma mesma comunidade e fomentando a noção de pertença a esse grupo.

Esta atividade irá prolongar-se até ao próximo dia 27, de forma a abarcar todas as turmas deste nível de ensino.

Anúncios

António Torrado e José Fanha apresentam livros

Padrão

Hoje, pelas 18 horas, o Auditório Municipal foi palco da apresentação de dois livros: “A incrível história dos bacalhaus voadores“, de António Torrado e ilustrações de António Pilar e “Cartas à minha terra“, de José Fanha e ilustrações de Rachel Caiano.

Uma boa posta de bacalhau assado pode provocar reações incontroláveis. “Há que ter muito cuidado com o que se come ou bebe”, disse o Homem Invisível, cientista audacioso que acompanha jovens exploradores na descoberta de Lousada e arredores. Mas não é preciso acreditar no que a história conta. A ficção tem essa vantagem: um pé na realidade e outro pé no ar…

Despretensiosamente, António Torrado, que ocupa a centralidade consensual de escritores com vasta e apreciada obra, correspondeu ao desafio que lhe foi lançado de destacar Lousada como merece esta vila que quer continuar a ser vila.

em “A incrível história dos bacalhaus voadores“, António Torrado

Estas são as duas mais recentes obras literárias editadas pela Câmara Municipal de Lousada e que se destinam aos alunos do 4.º e 6.º ano que frequentam as escolas do concelho.

Nasci aqui em Lousada e o meu nascimento foi um acontecimento de primeiríssima importância para mim e para os meus pais. Se não fosse eu ter nascido, não estava agora a escrever esta carta e outras cartas sobre a minha terra para explicar a todos porque é que Lousada é a terra mais bonita do mundo.

em “Cartas à minha terra“, José Fanha

Amanhã, sexta-feira, os autores visitarão as escolas para oferecerem os livros aos meninos e meninas. Todas as bibliotecas escolares concelhias serão também contempladas com alguns exemplares para o seu fundo documental.

 

José Fanha e António Torrado escrevem sobre Lousada | alunos do 4.º e 6.º ano

Padrão

 

Fonte | 12 de outubro | 18h | Auditório Municipal de Lousada

Na quinta-feira, dia 12, vão ser apresentadas as duas mais recentes obras literárias editadas pela Câmara Municipal de Lousada e que se destinam a alunos do 4.º e 6.º ano que frequentam as escolas do concelho.

Cartas à minha terra, da autoria de José Fanha, com ilustrações de Rachel Caiano, e a Incrível história dos bacalhaus voadores, de António Torrado, com ilustrações de António Pilar, são os dois novos livros.

Há dois anos tinham sido lançados dois outros livros com cenário em Lousada (Álvaro Magalhães para o 1º ciclo e António Mota para o 2º ciclo).

A cerimónia, que vai decorrer no Auditório Municipal, pelas 18h00, conta com a presença dos autores.

“Hora do conto” na BE de Boavista

Padrão

Hoje foi a vez da professora bibliotecária Adília Monteiro ter proporcionado a leitura da história “O coelhinho branco“, de António Torrado às crianças do pré-escolar, da educadora Minervina Cardoso, na biblioteca de Boavista-Silvares.

Aqui fica um guião de leitura orientada deste livro: O coelhinho branco – guião de leitura

VI Jornadas da RBL

Padrão

| PROGRAMA|

“A biblioteca global a cuidar do Ambiente local” é o tema das VI Jornadas da RB Lousada, em 27 e 28 de Outubro – no Auditório Municipal de Lousada.

Para mais informações sobre divulgação, programa e inscrições, consulte a página web oficial das VI Jornadas Pedagógicas da Rede de Bibliotecas de Lousada (diponível em http://www.cfaesousanascente.org/rbl/).

Estratégia nacional de educação para a cidadania | e-Book

Padrão

 Download|Introdução

A educação e a formação são alicerces fundamentais para o futuro das pessoas e do país. A aposta do XXI Governo Constitucional numa educação para todos e todas de qualidade exige uma intervenção que tenha em consideração os desafios colocados no quadro da sociedade atual à educação. As questões relacionadas com a sustentabilidade, a interculturalidade, a igualdade, a identidade, a participação na vida democrática, a inovação e a criatividade estão, de facto, no cerne do debate atual. À escola, enquanto ambiente propício à aprendizagem e ao desenvolvimento de competências, onde alunos e alunas adquirem as múltiplas literacias que precisam de mobilizar, exige-se uma reconfiguração, a fim de responder às exigências destes tempos de imprevisibilidade e de mudanças aceleradas. O documento Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, recentemente aprovado (Despacho n.º 6478/2017, de 26 de julho), constitui-se como um referencial para o desenvolvimento curricular e para o trabalho a realizar em cada escola, respondendo aos desafios sociais e económicos do mundo atual, alinhados com o desenvolvimento de competências do século XXI.

A Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania integra um conjunto de direitos e deveres que devem estar presentes na formação cidadã das crianças e dos jovens portugueses, para que no futuro sejam adultos e adultas com uma conduta cívica que privilegie a igualdade nas relações interpessoais, a integração da diferença, o respeito pelos Direitos Humanos e a valorização de conceitos e valores de cidadania democrática, no quadro do sistema educativo, da autonomia das escolas e dos documentos curriculares em vigor. (…)

Conteúdo relacionado:

Notícia extraída do blogue da RBE (Rede de Bibliotecas Escolares)

Dia Europeu das Línguas (DEL)

Padrão

Mais uma vez os professores do Departamento de Línguas, em colaboração com a Biblioteca da Secundária, tiveram a iniciativa de festejarem o Dia Europeu das Línguas (DEL), instituído no Ano Europeu das Línguas 2001 por iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia, com o objetivo de celebrar e preservar a diversidade linguística como uma riqueza do património comum da Europa.

Este ano, a comemoração contou com uma exposição de cartazes, desenhos e trabalhos escritos pelos alunos de línguas estrangeiras, na entrada da escola, e ainda com a colaboração dos professores e alunos de Artes do ensino secundário.

Pretendeu-se sensibilizar a comunidade escolar para a diversidade cultural e linguística europeia e incentivar as pessoas a aprenderem línguas.

A todos:  Obrigada! Thank you! Merci beaucoup! ¡Gracias!